Friday, Oct 31st

Last update04:26:02 AM GMT

You are here Apoio ao Coordenador DIJ - UEM

DIJ - UEM

Integração do Jovem no Movimento Espírita

E-mail Imprimir PDF

1. DISSEMINAÇÃO DA FILOSOFIA UNIFICAR, NÃO UNIFORMIZAR - A consciência de que a unificação não significa uniformização tranqüiliza o jovem que, naturalmente, questiona esta ordem de coisas. Como, com propriedade, revela texto publicado na Revista Reformador Mar/91: “Desta forma, observamos que o trabalho de unificação do Movimento Espírita vem atendendo aos seus objetivos básicos, estruturando-se dentro dos princípios de simplicidade, fraternidade e liberdade, promovendo a doutrina em toda a sua pureza, sem rituais, sem ídolos, sem liturgias, sem dogmas e sem formalismos de qualquer espécie. (parágrafo) Sua tarefa vem sendo realizada sem organismos centralizadores que inibam iniciativas, que imponham resultados e que pretendam um padronização artificial e automatizante, incompatível com o clima de liberdade que é fundamental ao crescimento do movimento espírita e à difusão da Doutrina Espírita.” Esta consciência precisa ser despertada e alimentada no seio das juventudes espíritas, com vistas a um futuro mais promissor para o Espiritismo.

Integração do Jovem na Casa Espírita

E-mail Imprimir PDF

1. DISSEMINAÇÃO DA FILOSOFIA DE INTEGRAÇÃO - Os coordenadores devem manter sempre a harmonia doutrinária com as diretrizes da casa, a fim de constituir exemplo para os jovens que estão sob sua coordenação, enfatizando que, através da ponderação e equilíbrio, estaremos oferecendo subsídios para uma integração total do jovem na casa e no movimento doutrinário. A melhor filosofia de integração é aquela sugerida por Jesus e interpretada por Bezerra (Reformador Fev/96)

“Recordemos na palavra de Jesus que a casa dividida rui; todavia, ninguém poderá arrebentar um feixe de varas que se agregam numa união de forças”.

Uma Abordagem sobre Técnicas de Ensino e Integração Nas juventudes Espíritas

E-mail Imprimir PDF

“Mas desejamos que cada um de vós mostre o mesmo cuidado até ao fim, para completa certeza da esperança.” (Hebreus 6:11)

1. DOUTRINA ESPÍRITA

Doutrina Espírita é manancial de bênção e luz que vem esclarecer a humanidade através do exercício saudável de questionamentos e investigações que cada um deve elaborar para a reeducação da própria iluminação espiritual.

Em sua missão consoladora, revela à imortalidade da alma, o intercâmbio entre o mundo físico e as realidades espirituais, a filiação divina e todos os caminhos sublimados para a prática da caridade através exercício do amor.

Conceitos de Didática de Ensino Voltados à Educação Espírita

E-mail Imprimir PDF

Ao longo dos tempos, a educação se organizou através de vários processos de ensino que sistematizaram em conteúdos e maneiras de ensinar o saber gerando diferentes práticas pedagógicas, que viabilizaram a transmissão e assimilação do ensino e contribuíram para a construção das relações humanas e da sobrevivência das mesmas.

Com o avanço da tecnologia, foi necessária a ampliação dos recursos pedagógicos, confirmando assim, a didática como um conjunto de regras, normas e técnicas que trata dos meios e processos, da forma e da organização do sistema de ensino.

Isso leva-nos a compreensão de que o conhecimento não é algo pronto e acabado, mas algo em constante movimento e transformação.

Na Preparação de um Mundo Novo

E-mail Imprimir PDF

Todos sentem a necessidade de educar as novas gerações dentro de padrões mais humanos e de idéias mais espiritualizadas sem atinarem, todavia, com o modo de proceder. Não são poucos os que se engajariam num programa que se propusesse a iluminar a educação com conceitos mais dilatados que ultrapassem, inclusive, os limites da vida física. Há uma consciência instintiva a alertar-nos sobre novos rumos no que tange à nossa preparação para a vida. E nessa relação de criaturas, que assim pensam, não figuram somente os espíritas, mas também os profitentes de outras correntes religiosas ou filosóficas, inconformados com o imediatismo da educação moderna, cujos horizontes estão cada vez mais limitados.

O Jovem Integrado na Casa Espírita - Introdução

E-mail Imprimir PDF

INTRODUÇÃO E BASE HISTÓRICA DO MOVIMENTO DE JUVENTUDE

OBJETIVO: Promover o despertamento e conscientização dos orientadores de juventude e dirigentes espíritas acerca da importância do processo de evangelização do jovem na Casa Espírita, para auxiliá-lo como gestor de sua reforma espiritual e despertá-lo  para assumir compromissos no Centro Espírita e no Movimento Espírita em geral.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Enquete

O que você gostaria de encontrar nesse site






Resultados